skip to Main Content
Live Para Esclarecer Dúvidas Sobre Implantação Do VRE|Redesim Em SP

Live para esclarecer dúvidas sobre implantação do VRE|Redesim em SP

Segunda live promovida pela Sescon/SP, em conjunto com a Jucesp e Prefeitura de São Paulo, reuniu técnicos das entidades que explicaram o uso do novo sistema

 

Desde o último dia 15 de junho, contadores e empreendedores em geral que quiserem abrir empresas no município de São Paulo podem fazer todo o processo através Integrador Estadual VRE|REDESIM (sistema responsável pela integração de dados da consulta de viabilidade locacional, registro, inscrições e licenciamento da empresa). Nesta segunda-feira (22), o Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo (Sescon/SP) promoveu mais uma live para tirar dúvidas dos operadores contábeis sobre o uso do novo sistema.

“Estamos retomando um compromisso que fizemos na live anterior, quando foi feita a apresentação do sistema e a integração ao Redesim pela Prefeitura de São Paulo. É um projeto audacioso, que vem sendo construído há algum tempo, e estávamos todos ansiosos pela implantação. No último dia 15 foi ao ar oficialmente e felizmente foi um sucesso. Claro que toda transição traz desafios, mas tudo está correndo bem e o ganho positivo é muito maior. O principal é de fato agilizar e melhorar o processo de abertura de empresa”, explicou o presidente do Sescon/SP, Reynaldo Lima Júnior.

De acordo com a Junta, dos 645 municípios paulistas, 453 estão, agora, dentro do sistema. Isso representa 92% dos CNPJ integrados aos VRE|Redesim.  Além disso, está em fase de negociação a adesão de mais 35, entre eles São José do Rio Preto e Jundiaí. Mas a adesão de São Paulo à plataforma foi um diferencial enorme, pois o município, sozinho, representa 42% das solicitações de registro e legalização de empresas no Estado. “E o segmento contábil é o operador majoritário desses processos, por isso a importância de entendermos bem o funcionamento do sistema e de esclarecer todas as dúvidas”, reforçou o presidente Lima.

Mediado pela jornalista Magda Batistton, do canal Contabilidade na TV, além do presidente do Sescon/SP, a Live contou com as participações da Secretária Executiva de Atendimento da JUCESP, Angela Berteli e Osmar Vitor, Diretor de Integração de Órgãos Públicos, a diretora de Projetos Estratégicos da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia de São Paulo, Sarah de Oliveira Alcantara Martins, e Itamar Wallace Tertuliano, analista de Planejamento e Desenvolvimento Organizacional também da Secretaria Municipal de Inovação e Tecnologia da Prefeitura.

Facilidades

No integrador estadual, o usuário encontrará o Governo do Estado de São Paulo, Receita Federal, Sefaz/SP, Junta Comercial, OAB, Instituto de Registro de Títulos e Documentos e Civil de Pessoas Jurídicas do Estado de São Paulo, prefeituras conveniadas, Corpo de Bombeiros, Cetesb, Defesa Agropecuária/SP e Centro de Vigilância Sanitária. O outro ponto positivo foi apontado por Osmar Vitor, da Junta. “Houve a ampliação do número de eventos. Hoje, além de abertura de matriz, de filial, regularizações, pode ser feito todo o hall de alterações cadastrais, a própria baixa de empresa, licenciamento estadual e municipal, no mesmo processo. Isso já é um grande avanço”, destacou.

Entre as dúvidas apresentadas pelos internautas, uma das mais recorrentes era sobre o tipo de estabelecimento, no módulo de viabilidade. “Um dos principais pontos é com relação ao questionamento sobre o estabelecimento como ponto de contato fiscal, mas onde não se exerce a atividade. Se não há estrutura, não existem funcionários, não se recebe o público no local, basta que o usuário não marque a opção ‘Exercer atividade no local’. Fazendo isso, no caso da Prefeitura de São Paulo, será dado o resultado como ‘Não Aplicável’, opção que o RLE, antigo sistema, não possuía.”, explicou Itamar Tertuliano, da Prefeitura. Também foram respondidas dúvidas sobre certificação digital, formas de atuação e outros temas.

As dúvidas apresentadas durante o curso, de acordo com os técnicos, podem ser respondidas também através dos diversos canais disponibilizados pela Prefeitura e Junta. São eles o portal do empreendedor (http://empreendafacil.prefeitura.sp.gov.br/), o site do integrador estadual (https://vreredesim.sp.gov.br), o site da Junta Comercial de São Paulo (https://www.jucesponline.sp.gov.br/), além portal para solicitação de serviços e esclarecimentos de dúvidas da Prefeitura de São Paulo (https://sp156.prefeitura.sp.gov.br/portal/cadastro). Além disso, os usuários podem buscar os escritórios da Junta para atendimento presencial: http://www.institucional.jucesp.sp.gov.br/institucional_locais.php.

“Trabalhamos muito para fazer essa migração minimamente confortável para todos. Para a Prefeitura foi uma semana que esperávamos mais problemas, mas foi relativamente tranquila. E estamos estabilizando a plataforma. Para o município de São Paulo, estar no integrador faz parte da política de simplificar os processos para o cidadão, de facilitar a vida dos nossos empreendedores para que elas possam atuar em nossa cidade. Sabemos a abertura de empresa, em si, é algo ainda passível de muitas dúvidas, mas temos esses vários canais em funcionamento para ajudar a responder aos usuários”, garantiu Sarah de Oliveira.

Confira a Live:

This Post Has 0 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
Recomendado
Assunto será tema de live do SESCON-SP na próxima terça…